San Fermin, a máxima expressão da estupidez Ibérica e a nossa maldita herança corrupta.

A herança da estupidez portuguesa e espanhola, assim como a sua corrupção e fanatismo católico ainda assolam nossos países. É a herança mais presente em nossas vidas além dos seus idiomas.

Este desvio mórbido da cultura ibérica é muito facilmente identificado durante as Festas de São Fermin na Espanha. É o deleite de imbecis em torturar dezenas de animais em praça pública para depois sacrificá-los. Infelizmente poucos humanos morrem durante a mesma. Infelizmente. A morte e dor humana são totalmente aceitáveis. Os bípedes presentes na festa estão para serem arrebentados pelos pobres animais. Tudo isso para louvar o catolicismo e a estupidez que ainda persiste nessa cultura. Sinto que o berço de Mussolini e Franco ainda tem um quê de seus ex-líderes. E seus filhos ainda caminham por aqui. Alguns vivos como Uribe e Caprilles e outros na memória como Pinochet e Geisel. Todos eles genocidas e corruptos que não aceitam que exista igualdade econômica e social.

Infelizmente na América Latina é muito comum encontrar este tipo de atrocidades como Touradas, Farra do Boi e festas onde se torturam animais. Alguns oportunistas, quase todos fanáticos religiosos, reacionários e de alguma maneira doentes mentais, defendem a tradição histórica e cultural com a justificativa para manter estas atividades. Estas mesmas pessoas são os que apoiam o latifúndio e o neoliberalismo, e quando estão no poder usam a força do Estado quando nos rebelamos. Eles os toureiros e nós os touros.

Sou partidário da volta aos sacrifícios humanos dos Mayas e Aztecas. Gostaria que as filhas dos que apoiam San Fermin fossem doadas à minha causa. Com elas realmente manteríamos vivas tradições ancestrais onde virgens e escravos tinham os seus corações arrancados enquanto estavam vivos. É muito mais humano e tradicional do que San Fermin.

Com esse incrível evento cultural nos livraríamos um pouco também da vergonha de carregar sobrenomes de ultramar que são sinônimos de ditaduras, massacres, doenças, sadismo, destruição ao meio ambiente.