Pré-Texto

Falo com as mãos como se fosse pré-texto. Uso-as como se a defesa estivesse ao alcance. Mas não há chance. Estamos rendidos pela limitação do que conseguimos tocar. Por isso, nosso mundo é pequeno, mesquinho, sem graça e divertido. Passamos...

Meta-Manifesto

Ainda há tempo. A Web Semântica ainda não nos diz o significado real do que buscamos na internet. Acredito, uma das minhas teses, que a Web Semântica veio para dar sentido aos conteúdos na internet. Ai eles poderão definir, subliminarmente,...

Desde que

O mundo se acaba em nós. O tempo imploda. E a ação se componha. O texto é quase sempre um tipo de pretexto para conseguir a ternura. É a vida. O abraço, o sonho, a recesso de poder continuar sem...

Disforme

Há uma armadilha em nossas vidas. Armada, preparada, disposta. Ela se chama sentimentos. Como não a compreendemos, a acionamos. Nela ficam as nossas esperanças, sonhos, verdades, mentiras. Sincero mesmo é o vento. Sem sentimentos, mas que toca tudo sobre a...

Desconforme

Chore muito. Chorar é quase o único processo realmente demonstrativo de que somos racionais. Não machuca, mas dói muito. É sensível já que este corpo é a extensão do que pensamos. É exatamente o que compomos em nossas cabeças sobre...

Desprocesso

Acabei de descobrir um processo diferente de existir. Não é apenas uma questão de descobrir o que não conheço. É um processo de desconstrução da forma com que compreendo minha própria vida. O susto foi tão grande que decidi compartilhar...

Sin Zero

Temos que trocar os verbos. O tempo, e o que eles indicam. Eles são normas que nem sempre explicam o que queremos. Dependemos deles para dizer o que sentimos. E aí começa a imperfeição realizável. E sempre há algo unicamente...

Nem sempre importa

A respeito do que fazemos, a lição nunca é pouca. A sobra do que queríamos alimenta o nosso coração. Olhar ao passado e sentir que o tempo foi justo, tranqüiliza. Não queremos aplausos. Não queremos olhos que nos cuidem. Queremos...

Anunciação

Tudo ao mesmo tempo. Sempre só, mas ao mesmo tempo. Sempre, então. Agora que nosso destino é parte ciência, parte crença, a virtude de escolher o que quero é parte vital de algo definido. Não comprovado, não acreditado. A escolha...